INTERVENÇÃO

NA CONSTRUÇÃO

Apogeie-se

 

Ímpeto egoísta

Humano e singelamente discreto

De zelo altruísta

Que vela a pedante mania

De se achar equilibrista

 

No abismo cego do aprumo

Afunda em queda livre

 

O equilíbrio

Da certeza do desequilíbrio

Do contentamento cíclico

De saber ser e ter sido

 

O desequilíbrio

Da finitude do equilíbrio

Descontentamento cínico

De não ver nem ter visto

 

No poço cintilante

A vocação para pedantice

Caiu na mesmice

A harmonia é limitante

 

Que sina é essa?

Que molda flatulência

Sem gerar qualquer tangência

Sina fraudulenta

Que equilibra fardo em débil

Pura obsolescência

 

Criar horizonte solene

Arquitetar em arguto

Erigir ciência

Conceber florescência

Construção perene

 

A

 

 

P

 

 

 

O

 

 

G

 

 

 

E

 

U

 

Poema realizado a partir da imagem produzida para IMAGINAR-TE.

SEGUNO ANO - Ensino Médio

 

Artes visuais, 2020

deixe seu comentário

Obrigado

pela Construção.

2ºano EM

© 2020 por Carandá VIvavida 9a Imaginar-te - Conexões em (re)construção - Montagem/Design Juliana Carnasciali - Jullipop e Rosana Rocha